terça-feira, outubro 03, 2006

Ultimo Adeus



Lembro-me das coisas que ficaram para traz.
Paisagens e pessoas que não verei jamais
Por muitas vezes tentei, algumas consegui.
O alvo, errei, passou longe de atingir.
Se quiser ser feliz faça o que digo.
Se não quiser, somente faça o que fiz.

Este é o meu ultimo adeus, minha ultima oportunidade.
Este é o meu ultimo adeus, ultima chance de dizer a verdade
A verdade não está lá nas paginas dos jornais.
Está no conselho de sua mãe e nos gritos de seu pai.

Lembro-me do tempo em que tudo era diferente.
Sensações e momentos que nunca mais viverei.
Por muitas vezes fui feliz, outras não consegui.
Errei a dança rodei, tropecei e caí.
Se quiser ser feliz faça o que digo.
Se não quiser, somente faça o que fiz.

Este é o meu ultimo adeus, minha ultima oportunidade.
Este é o meu ultimo adeus, ultima chance de dizer a verdade
A verdade não está lá, nas mesas cheias do bar
Está na bíblia velha na estante prestes a empoeirar.

Lembro-me do tempo em que tudo era inocente
Sentimentos e emoções que nunca mas terei
Por muito tempo prazer senti, outras não consegui.
Desobedeci pequei por tudo isto me arrependi
Se quiser ser feliz faça o que digo.
Se não quiser, somente faça o que fiz.

Este é o meu ultimo adeus, minha ultima oportunidade.
Este é o meu ultimo adeus, ultima chance de dizer a verdade
A verdade não está lá, nos palácios ou na periferia.
Está no homem das mãos furadas e da cruz vazia.

1 Comments:

Blogger Sarah F. Toledo said...

Uau! Gostei bastante do seu poema. Me fez pensar no quanto temos as nossas verdades e, às vezes, as queremos impor como se fossem realmente verdades. Mas a única verdade tá lá na palavra. A palavra encarnada, Jesus Cristo...

Bom, não sei se foi exatamente isso que vc quis dizer no poema, mas foi o que me lembrei. De qualquer forma, ele está muito bom!

Bjim, inté.

Sarah

4:11 PM  

Postar um comentário

<< Home