domingo, agosto 13, 2006

Meu verdadeiro Pai.



Perdoe-me, mas quando nasci aonde você estava ?
Minha arvore genealógica esta incompleta por sua causa.
Você pensou em mim quando foi embora?
Você sabe o que sou agora ?

Perdoe-me, mas quando aprendi a andar aonde estavas?
Meus documentos estão incompletos por sua causa.
Você pensou em mim quando quis me abortar?
Você imaginava aonde eu iria chegar?.

Este é mais um dia dos pai sem pai.
É sempre a mesma coisa, tudo igual
Este é mais um dia dos pais sem pai.
Meu verdadeiro pai é o celestial.
Pai dos órfãos, marido das viúvas.
No lugar seco ele é a chuva.

Perdoe-me, mas quando aprendi a tocar aonde estavas ?
Minha audiência estava incompleta por sua causa.
Você pensou em mim quando mentiu ?
Você sabe quantos palcos seu filho já subiu ?

Este é mais um dia dos pai sem pai.
É sempre a mesma coisa, tudo igual
Este é mais um dia dos pais sem pai.
Meu verdadeiro pai é o celestial.
Pai dos órfãos, marido das viúvas.
No lugar seco ele é a chuva.

Perdoe-me, mas aonde passaras a eternidade ?
A sua vida está incompleta sem o caminho e a verdade.
Você já pensou em alguém que te ama para valer ?
Sabe o que ele já fez para você ?

9 Comments:

Blogger Whitecross_BR said...

Massa o seu blog fabinho...
gostei...

DTA

8:28 PM  
Anonymous Juuu said...

Huum...

Ainda bem que essa 'solidão' é saciada por Deus!!

Admiro sua persistência!!

Beijo =** Cuide-se!! =)

10:06 PM  
Blogger Sarah F. Toledo said...

Hey!!!
Cara, gostei muito do teu poema... que bom que o consolo pra aqueles sem pais é saber que o verdadeiro pai nunca abandona ninguém e sempre compartilha os momentos bons e ruins, pq Ele tá no controle...
aliás os demais poemas tb são mto bons! parabéns! fique na paz... bjim.

10:38 PM  
Blogger Kenny Santa Cruz said...

E aí, queridão!
Fica aquele verso da santa palavra, imortalizado em meu coração na doce voz de Nalma Daier:

"Mesmo que a mãe viesse a esquecer
do filho que trouxe a nascer
eu todavia não,
jamais me esquecerei de ti
Eis que nas palmas das minhas mãos
eu te guardei, oh filho meu
continuamente está
tua vida diante de mim"

Fica no óleo, bro!

9:17 AM  
Anonymous T@my said...

Nesse caso, um vazio dentro do peito deixa algumas lágrimas escorrerem no meio de pensamentos, que as vezes nem o tempo pode apagar.
Mas eis que Ele, o verdadeiro Pai, jamais se esqueceria de um filho, menos ainda o abandonaria.
Esse é o maior presente!

Super abraço, Fabinho
Deus seja sempre o seu Pai consolador ;)

11:18 AM  
Blogger Jackson said...

Sabe com o cheguei aqui? através de um e-mail do grupo evangelismo online do Yahoo, que me levou, por sua vez, a uma comu do Orkut, que, por sua vez, me levou ao teu perfil e do teu perfil pra cá, no teu blog. Gostei! Bem original. VlW!

9:42 AM  
Blogger Thattá said...

independente de qualquer coisa,
Deus faz a melhor representação de PAI e única, o qual nos ama de forma perfeita!
Que Deus possa realizar coisas lindas na tua vida!
PAZ!

11:24 PM  
Blogger Krystal said...

muito lindo, Fabinho!!
nós que temos pai às vezes não pensamos em como se sentem as pessoas que não tem. Obrigada por me fazer sensível a esse sentimento.
Que o Pai Celestial te abençoe e te abrace.
Bjaum

5:39 PM  
Anonymous Anônimo said...

Fabio realmente fiquei admirado,olha gostei muito mesmo,creio que esta é a verdadeira maquina do tempo,pois faz com que nossos pensamentos vá,para lugares desconhecidos dentro de nós,voltamos para nossa infancia e podemos compreender a força que temos para superar obstaculos que até então parecia pequenos(para as outras pessoas),cada passo,cada decisão,cada erro, faz com que possamos ver o nosso potencial,e saber ainda que o Sr.Jesus sempre esteve e estará nos dando a força que presisamos,para poder vencer.A paz do senhor .

5:31 PM  

Postar um comentário

<< Home